Turismo cresce no Paraná mesmo em período de pandemia

Publicado por: Redação
05/02/2022 11:39 AM
Exibições: 54
Gov PR
Gov PR

Associada à AHK Paraná, Fecomércio explica que atividades turísticas no Estado devem voltar com maior intensidade em 2022

 

Conforme a vacinação avança no país, a população se sente mais segura para voltar a viajar e participar de eventos e passeios turísticos pelo Paraná. As expectativas para o retorno mais intenso das atividades são positivas e a demanda já aumentou desde o final do ano passado.

 

Para o coordenador da Câmara de Turismo da Fecomércio PR, Giovanni Bagatini, a tendência é a de que, em 2022, o turismo tome uma proporção ainda maior do que nos anos anteriores, até mesmo porque o isolamento social manteve as pessoas por muito tempo em casa e, agora, elas querem ter a oportunidade de aproveitar o tempo livre para viajar: “As atividades turísticas vêm crescendo. Já foi possível perceber durante a Feira de Negócios e Turismo FIT Cataratas, em Foz do Iguaçu, realizada no início de dezembro de 2021. O evento foi 40% maior do que em 2020”, explica.

 

Em Porto Rico, ao norte do Estado, município conhecido pelas praias de água doce, o fluxo de turistas também cresceu. Somente na primeira semana de 2022, recebeu mais de 40 mil pessoas, volume recorde que representa cerca de 16 vezes a população do município e movimenta toda a cadeia do turismo, que inclui restaurantes, hotéis, atrações turísticas, agências, guias, e impacta o comércio. A localização estratégica também é um diferencial para atrair turistas de outros países e estados, conforme afirma Bagatini: “A fronteira com o Paraguai, Uruguai e Argentina e a divisa com São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul favorecem o trânsito de turistas que visitam o Paraná. São Paulo, por exemplo, que já vacinou 80% da sua população e é o maior emissor de turistas da América Latina, procura o nosso Estado para aproveitar a diversidade de atividades que temos por aqui”, afirma.

 

O Paraná tem investido pesado em infraestrutura e buscado importantes parcerias com a iniciativa privada, que colaboram também para um fortalecimento do Turismo de Negócios no Estado, considerado um dos melhores para se fazer negócios do país, fato que acaba impactando também o turismo em geral. Os destinos mais procurados são Foz do Iguaçu e a região de tríplice Fronteira, a capital Curitiba, que possui seu ecossistema de destino turístico inteligente, o litoral de águas salgadas, como Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Morretes, Antonina e Ilha do Mel e, também, o de água doce, como os municípios de Porto Rico e São Pedro do Paraná. A região dos Campos Gerais se destaca com Ponta Grossa e Tibagi e ainda há outros municípios como Londrina, Maringá e a região de Angra Doce. Em todas as regiões e destinos citados, as atividades de natureza e ao ar livre estão em evidência.

 

A pandemia da covid-19 ainda preocupa e pode afetar o turismo com possíveis novas restrições. O aumento de número de casos da doença no mundo preocupa o setor turístico, mesmo que tenha vindo de forma mais branda. Porém, o avanço da ciência nos tratamentos, vacinas e, também, as experiências acumuladas durante todo esse período colaboram para uma perspectiva mais positiva.

 

Para Giovani Bagatini, apesar das preocupações e de possíveis novas orientações de segurança para o coronavírus, é possível afirmar que o turismo já está regularizado no Estado: “Temos trabalhado para receber os turistas com qualidade e segurança em todas as atividades. Estamos nos esforçando para melhorar cada vez mais nossos serviços. Somente em 2022 deverão ser capacitados, pelo Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PR, mais de 5.000 profissionais para atuarem em diversas áreas turísticas e recebermos ainda melhor e, de maneira mais segura, todos os turistas que aqui nos visitem”, conclui.

 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados

Comentários