Biden considera conflito com a Rússia estopim para “guerra mundial” e pede : americanos saiam da Ucrânia

Publicado por: Redação
11/02/2022 07:15 PM
Exibições: 101
prachatai / Flickr
prachatai / Flickr

O chefe de Estado dos EUA avisou que as tropas norte-americanas não têm forma de ajudar os cidadãos que estejam na Ucrânia a sair do país em caso de um avanço russo.

 

O Presidente dos Estados Unidos deixou um aviso aos norte-americanos que ainda estão na Ucrânia, apelando a que deixem o país devido à subida de tensão com a Rússia.

 

“Os cidadãos norte-americanos devem sair agora. Não estamos a lidar com uma organização terrorista. Estamos a lidar com um dos maiores exércitos do mundo. É uma situação muito diferente e as coisas podem ficar doidas rapidamente”, pediu Joe Biden numa entrevista à NBC News.

 

Biden recusa ainda enviar soldados para a Ucrânia para ajudar os cidadãos a sair do país, considerando que isso não é possível. “É uma guerra mundial quando os americanos e a Rússia começam a atirar uns sobre os outros. Estamos num mundo muito diferente daquele em que alguma vez vivemos”, declarou

 

O apelo do Presidente surgiu no mesmo dia em que o Departamento de Estado avisou que “não poderá evacuar cidadãos norte-americanos no caso do avanço militar russa em qualquer ponto da Ucrânia” visto que os serviços consulares seriam “fortemente afectados”.

 

Recorde-se que na quarta-feira a Casa Branca aprovou o plano do Pentágono que define que os militares enviados para a Polónia devem construir abrigos temporários junto à fronteira para acolherem cidadãos norte-americanos que fujam da Ucrânia caso a ameaça de invasão russa se concretize.

 

No entanto, os 1700 militares da 82ª Divisão Aerotransportada não estão autorizados a entrar na Ucrânia para participarem no conflito ou para ajudarem a retirar cidadãos americanos do país.

 

A inteligência norte-americana fez saber recentemente que acredita que a Rússia já tem 70% das forças precisas para invadir a Ucrânia e que o o exército poderá chegar a Kiev em apenas dois dias. As forças ocidentais também já acusaram Putin de  fabricar um filme de propaganda com imagens que seriam usadas para justificar um ataque, mas Moscovo nega todas as acusações.

 

Biden acredita que mesmo que Putin seja “tolo o suficiente para avançar, é inteligente o suficiente para não fazer nada que prejudicasse os cidadãos americanos” e refere que o Presidente russo já sabe que essa é uma linha que ele não pode quebrar.

 

Na base do conflito está a mobilização de milhares de tropas russas junto à fronteira com a Ucrânia nos últimos meses. Kiev e os seus aliados no Ocidente acusam Putin de estar a planejar uma invasão em grande escala, depois dos dois países já terem entrado numa rota de colisão depois da Rússia ter anexado a Crimeia em 2014, e ameaçam impor sanções sem precedentes.

 

O lado russo nega qualquer intenção bélica e diz que está apenas a defender os seus interesses. Perante a proximidade de Kiev ao Ocidente, a Rússia exige ter garantias de que os ex-estados soviéticos da Ucrânia e da Geórgia nunca farão parte da NATO em troca do alívio das tensões.

 

Por   Adriana Peixoto, Originalmente Publicado por: Planeta ZAP //

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Mobile/mid Seu Banner Aqui...

Vídeos relacionados

Comentários