Os Russos confiam no seu novo Robô para defender-se dos Leopard e Abrams

Publicado por: Feed News
05/02/2023 01:07 PM
Exibições: 41
Divulgação/Redes Sociais
Divulgação/Redes Sociais

A Rússia está a preparar um robô de guerra capaz de neutralizar os tanques Leopard-2 e os Abrams, que a Alemanha, os Estados Unidos (EUA) e outros países ofereceram à Ucrânia.

 

Trata-se da versão militar do robô Marker, que já recebeu a alcunha de “destruidor de Leopards” e foi desenhado para neutralizar os referidos tanques, avançou na quinta-feira a Euronews.

 

De acordo com a publicação, o robô está sendo desenvolvido pela fundação de pesquisas Avançadas da Rússia e pela empresa Android Technics.

 

O anúncio foi feito no Telegram por Dmitri Rogozin, líder do grupo militar Tsar Wolves. Segundo o responsável, o equipamento vai passar por um período de treino e chegará ao terreno de guerra em fevereiro.

 

O robô está equipado com um sensor que segundo seus criadores, detecta tanques Abrams, Leopard-2 e outros do mesmo género; é autónomo em termos de movimentos e lança mísseis antitanque.

 

Na quarta-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que os Leopard-2 estão sobrestimados e “custam bastante” e que esse valor será pago pelos contribuintes europeus. O responsável indicou ainda que esses tanques vão arder “como todos os outros.

 

“É outra ilusão e esta é bastante grave. Repito: estes tanques ardem como todos os outros. Só que custam bastante. E isto recairá sobre os contribuintes europeus. Os americanos, como sempre, ficam o dinheiro deles. E muito provavelmente ainda vão lucrar bastante”, referiu ainda Peskov.

 

Entretanto, especialistas afirmam com segurança que a Rússia não tem um robô de guerra capaz de neutralizar os tanques Leopard-2 e Abrams. A Rússia tem vários tipos de sistemas de armas robóticas, mas nenhum deles é conhecido por ser capaz de derrotar tanques modernos como os Leopard-2 e os Abrams. Os sistemas de armas robóticas mais avançados da Rússia são projetados para diferentes finalidades, como o combate aéreo, o controle de fogo e o apoio de infantaria.

 

Trata-se da versão militar do robô Marker, que já recebeu a alcunha dedestruidor de Leopards, mas este sistema não parece ser capaz de derrotar o Leopard-2 ou o Abrams. Ele é projetado principalmente para o combate terrestre contra alvos não blindados, como veículos de infantaria e blindados leves.

 

Na terça-feira, o chanceler alemão Olaf Scholz decidiu enviar carros de combate Leopard-2, de fabrico alemão, para a Ucrânia. Outros dos países aliados da Ucrânia estarão prontos a acompanhar esta decisão.

 

No mesmo dia, numa conferência de imprensa em Berlim com o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, o ministro da Defesa alemão, Boris Pistorius, encorajou os países que pretendem fornecer tanques Leopard à Ucrânia a iniciar o treino dos militares ucranianos que os venham  operar.

 

Já na quarta-feira, o Presidente dos EUA, Joe Biden, disse que o país vai enviar 31 tanques Abrams M1 para a Ucrânia.

Com informações da LUSA

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Categorias:
Tags: