Prigozhin(Perigosinho) acusa Putin de ter tentado implodir com os seus mercenários

Publicado por: Feed News
06/06/2023 01:39 PM
Exibições: 86

O lider do grupo de mercenários acusa o comando militar russo de sabotagem em suas fileiras

 

Yevgeny Prigozhin, líder do grupo mercenário russo Wagner Group, acusou oficiais do exercito russo de terem plantado explosivos numa alegada tentativa de prejudicar as suas tropas durante a sua retirada da cidade ucraniana de Bakhmut.

 

O líder do Wagner Group, Yevgeny Prigozhin, acusa o oficiais do exército da Rússia de terem minado a rota usada pelas forças do grupo mercenário russo durante a sua retirada de Bakhmut.

 

As tropas de Prigozhin, depois de terem tomado Bakhmut com pesadas baixas, retiraram-se da maioria das áreas que anteriormente controlavam na cidade, tendo passado o controlo da região para as forças regulares russas.

 

Yevgeny Prigozhin afirma que o seu grupo descobriu pelo menos doze locais, na retaguarda das suas tropas, semeados com dispositivos explosivos, incluindo centenas de minas anti-tanque, que, diz o líder do Grupo Wagner, foram estrategicamente colocados por oficiais do ministério da defesa.

 

Prigozhin alega que esta ação não tinha como objetivo dissuadir as forças inimigas, uma vez que as áreas em questão estavam bastante distantes da frente de batalha, pelo que, diz o líder do Grupo Wagner, esses explosivos seriam destinados às unidades avançadas das suas forças Wagner.

 

Segundo Prigozhin, nenhum dos explosivos foi detonado, pelo que não houve baixas registadas entre as suas tropas.

 

Numa mensagem no Telegram, citada pela Al Jazeera, Prigozhin diz que, quando questionados acerca dos explosivos colocados na rota das suas forças, oficiais do exército russo lhe disseram que “tinham seguido ordens superiores“.

 

Não há ainda qualquer comentário do Ministério da Defesa russo sobre o assunto.

Este episódio é o mais recente na escalada da disputa entre Prigozhin e a hierarquia militar russa.  Esta semana, Prigozhin solicitou uma investigação sobre se altos funcionários da defesa russa teriam cometido algum crime durante o conflito na Ucrânia.

 

Em maio, o líder do grupo paramilitar gravou um vídeo a insultar o Ministro da Defesa e o atual comandante do exército russo na Ucrânia. Entre outras acusações e insultos,Yevgeny Prigozhin chama-lhes cabrões e queixa-se da falta de munições.

 

Com informações da Agência ZAP (PT)

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: