Empregos no ramo de TI têm alta no Brasil e no Paraná mesmo em épocas de recessão

Publicado por: Redação
25/01/2022 11:25 AM
Exibições: 50
Cortesia Editorial Pexels/iStock
Cortesia Editorial Pexels/iStock

O emprego no ramo de serviços em tecnologia da informação (TI) tiveram alta no Brasil mesmo em época de recessão, especialmente no pico da pandemia de Covid-19, em 2020, e o Paraná foi um dos estados com maior crescimento em vínculos ativos empregatícios no setor.

 

É o que aponta o report recém-publicado pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do Paraná (Assespro-PR), entidade que representa de forma empreendedora e política as empresas privadas nacionais produtoras de tecnologia no estado do Paraná. Os dados foram coletados no Ministério da Economia, na base da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

 

Para a análise, foram considerados os vínculos ativos, ou seja, quando o contrato de trabalho está em vigência e o funcionário em atividade. O relatório apontou que, ao final de 2020, existiam 501,4 mil vínculos ativos, o que representou um crescimento médio de 5% em relação ao ano anterior. O Paraná foi o sexto estado no ranking de geração de empregos em TI, com 31,7 mil vínculos ativos, o que representou 6% do montante nacional, enquanto São Paulo teve 214,7 mil vínculos, seguindo como polo nacional em empregos na área de tecnologia.

 

O que chama a atenção em relação ao desempenho do estado do Paraná foi o crescimento em 2020. Se o Brasil apresentou 5% na média, o Paraná teve 10% no aumento de empregos ativos em TI, uma margem muito expressiva.

 

“Isso reflete como o nosso estado tem cada vez mais se desenvolvido como um local de desenvolvimento de tecnologia, e mesmo em tempos mais difíceis, os investimentos em inovação se fizeram válidos e aumentaram as vagas criadas no estado”, celebra Lucas Ribeiro, presidente da Assespro-PR.

 

Em relação às cidades paranaenses, a capital Curitiba concentrou mais de 50% dos vínculos ativos, seguida de Maringá, com 13%, e Londrina, com 11%. Apesar de ter apenas 0,7% das vagas, Ponta Grossa foi o município que apresentou o maior salto, com um aumento de 80% no número de empregos em TI. Isso aponta como a cidade, que sempre foi conhecida pela sua força no agronegócio e indústrias de celulose, tem se voltado aos investimentos na geração de tecnologia.

 

Área de maior crescimento nos serviços de TI

Ainda buscando entender o cenário como um todo, o relatório apontou quais foram as áreas que concentram mais trabalhadores e, também, as que tiveram maior crescimento.

 

No Brasil, a área de Desenvolvimento de Programas de Computador Sob Encomenda teve mais de 118 mil vagas (24% do total), seguida de Suporte Técnico, Manutenção e Outros Serviços em Tecnologia da Informação com 99,7 mil (20%) e Consultoria em Tecnologia da Informação com 76,6 mil (15%). Já no Paraná, Suporte Técnico, Manutenção e Outros Serviços em Tecnologia da Informação foi a principal área, com 8,7 mil vagas (27%), seguida de Desenvolvimento e Licenciamento de Programas de Computador Não Customizáveis, com 6 mil (19%).

 

Em termos de crescimento, tanto no Brasil quanto no Paraná, o segmento de Portais, Provedores de Conteúdo e Outros Serviços de Informação na Internet apresentou as maiores taxas de crescimento de emprego no ramo de Serviços em TI: 27% no Brasil e 22% no Paraná.

 

A Assespro-PR lança mensalmente reports com o objetivo de mapear o cenário de tecnologia e inovação no Brasil e no Paraná, sempre com o intuito de auxiliar seus filiados a enxergarem posições estratégicas de mercado.

 

“Observar onde está a geração de emprego e quais os movimentos que o mercado toma certamente é muito benéfico para nossos afiliados, que podem traçar estratégias e buscar parcerias a partir de dados robustos e bem avaliados”, ressalta Lucas Ribeiro.

 

 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários